Posts Tagged ‘fail’

Renault | Mais um #fail

16/03/2011

Segundo Daniely, mesmo com o veículo na garatia, a montadora Renault não realizou a troca.

Depois do caso da Brastemp, com Oswaldo Borrelli, ter repercutido tanto e, felizmente, ter dado resultados, agora foi a vez de outra empresa virar alvo de insatisfação nas redes sociais.

Insatisfeita com a postura da Renault, a consumidora Daniely criou o site MeuCarroFalha e gravou vídeos para alardear críticas contra a montadora. Segundo ela, o carro do modelo Mégane foi comprado cerca de 4 anos atrás e, desde então, não possui condições de uso. Ela alega ter entrado em contato com a assistência técnica por várias vezes, mas o esforço foi em vão.

A consumidora também entrou com ação judicial contra a Renault, e até um perito confirmou que o carro estava de fato com defeito. Segundo ela, embora estivesse no período de garantia, a montadora não realizou a troca do modelo.

O site já teve mais de 70 mil acessos e notícias e vídeos sobre o caso circulam pelas redes sociais, um sucesso, não? Não.

A resposta da Renault, segundo a AdNews, foi conseguir uma liminar que obriga a cliente a retirar do ar em 48h as denúncias feitas em seus perfis de Twitter, YouTube, Facebook e Orkut e a exibição pública do carro.

E mesmo depois de tanto se falar nisso, ainda tem empresa que consegue fazer tudo errado. Infelizmente a Renault não percebeu que é muito melhor fazer como a Brastemp, que assumiu a culpa e resolveu o problema, do que agir de maneira antiquada à realidade atual. Dessa forma ao invés de ganhar aliados, a empresa ganhou antipatia.

Uma pena a Renault ter perdido uma grande oportunidade de mostrar o quanto valoriza seus consumidores.

Anúncios

Fernanda Vasconcellos aparece sem umbigo em comercial

10/01/2011

Fernanda Vasconcellos no comercial da Havaianas

Agora quem entra para o hall dos #Fail é o comercial da Havaianas com a atriz Fernanda Vasconcellos!

No vídeo, a atriz pede a dois amigos que estão sentados na areia que olhem suas sandálias. Seria tudo normal, se não faltasse uma coisa nela: o umbigo! A imagem com certeza foi manipulada por algum programa de edição de imagens no computador, e quem fez isso esqueceu de recolocar seu umbigo de volta!

O comercial foi reproduzido em dezenas de links no Youtube e entrou nos “trending topics” (a lista de assuntos mais comentados no Twitter).

A atriz levou tudo na boa, e ainda brincou “Meu umbigo tá mais sumido que os Menudos”, “O universo não gira em torno do meu umbigo. Fato!”. Ela disse também que, se soubesse que era tão fácil estar no “trending topics”, teria tirado o umbigo antes!

Vejam como ficou o comercial:

Essa indústria da beleza tá ficando meio louca, não? Será que o corpo lindo da Fernanda Vasconcellos precisa mesmo de algum tratamento de imagem? Não acho legal transformar as mulheres todas em robôs. E se fosse pra fazer alguma coisa, que tirasse os mini pneuzinhos dela, né?!

Via Folha.

Ação P&G | Tumulto no Rio

25/11/2010

O resultado obtido pela Procter & Gamble com uma ação de guerrilha nas ruas do Rio de Janeiro, na quarta-feira, dia 24 de novembro, foi um total #fail.

A empresa espalhou algumas caixas de madeira em pontos públicos da cidade, como na Praça Cardeal Acoverde (em Copacabana), no Parque dos Patins (na Lagoa), na Praça General Osório e no Posto Nove (em Ipanema). O que tinha objetivo de chamar atenção, acabou tendo um efeito negativo em meio à onde de violência que vem acontecendo no Rio.

As caixas faziam parte da ação “P&G Provou Gostou Avião do Faustão” (apoio para a promoção da P&G, que acontece em parceria com o programa da Rede Globo), e tinha como ideia mostrar que o Avião do Faustão está tão carregado de prêmios que alguns deles estão até caindo do céu. Porem, por terem sido confundidas com bombas ou outro artefato de risco, as caixas foram explodidas pelo Esquadrão Antibombas da cidade.

Logo que o assunto veio à tona, a P&G divulgou um comunicado no qual assumiu que as caixas faziam parte de sua ação e lamentou o ocorrido, avisando que, por conta dos desdobramentos, suspenderá todas as ações do gênero por tempo indeterminado.

Todo esse ocorrido serve de aprendizado para os profissionais de marketing e promoção, que precisam principalmente se manter atentos para o atual cenário das cidades, considerando qualquer tipo de problema que a ação possa gerar.

No caso específico, além de saber o que estava acontecendo no Rio de Janeiro, deveriam se atentar mais ao tipo de intervenção pública que foi feito: desde o atentado terrorista nos EUA em 2001, pacotes suspeitos já causaram pânico em diversos espaços públicos. Além disso, como a jornalista Claudia Penteado lembra em sua coluna Consumo e Propaganda no IG, um ação similar foi feito em Boston para promover a série de animação Aqua Teen Force, exibida pelo Cartoon Network. Numa certa manhã os moradores de Boston descobriram que mais de 10 dispositivos eletrônicos estavam distribuídos por diversos pontos da cidade, e alertaram as autoridades. Ruas e pontes foram fechadas e linhas de metrô evaduadas durante horas, causando um dos maiores nós que a cidade já viveu. Quando o estrago já estava feito, a polícia descobriu que os dispositivos eram apenas luminosos com a silhueta de um dos personagens da série.

Ações promocionais como interferência urbana não são uma novidade, já que muitas marcas querem gerar um boca-a-boca e fugir das mídias tradicionais. E uma vez disparada, a ação não tem volta. O que a ação da P&G causou foi completamente o contrário do esperado: um enorme boca-a-boca negativo e uma manifestação nas mídias sociais criticando fortemente a ação, o que desencadea protestos também contra o apresentador Fausto Silva e a Rede Globo.

Isso que pode se chamar de uma ação errada no lugar errado.

Chuva de quê??

31/05/2010

Na última semana ouvimos muito sobre a chuva de chocolate que se abateria sobre a Avenida Paulista neste fim de semana.

A campanha on/off começou como o sonho de qualquer marketeiro, gerando boca-a-boca e levando uma pequena multidão a ação, que aconteceu em um estacionamento próximo ao MASP.

A chuva aconteceu, porém muito diferente do que os participantes esperavam.

O problema parece ter acontecido na execução da ação. Uma fila enorme de pessoas ficaram de fora do evento, já que o espaço lotou quase 1 hora antes e, pra piorar, poucos chocolates foram atirados e muito papel picado se espalhou pela Paulista.

A questão é: será que a ação foi realmente #fail ou de alguma forma distorcida alcançou seu objetivo? Se deu certo ou não, só a empresa pode dizer. O que nós sabemos é que ainda estamos falando sobre o assunto.

Veja o protesto de um dos participantes.

Este post foi uma dica do Updaters.